Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sábado à tarde

publicado por WhyNot, em 03.11.17

Não voltamos a passar a noite em casa dele, mas continuamos a falar e a trocar mensagens e voltei a casa dele num sábado à tarde. Ligou-me e disse: queres vir ter comigo? Não hesitei e corri ao seu encontro.

 

Entrei no táxi, dei a morada e lá fui com o coração literalmente aos pulos, respiração ofegante e as mãos suadas e trémulas, afinal eu ia ter com o “meu” menino. Disse ao motorista para, ainda antes de chegar ao destino, encostar ao pé da farmácia, onde ele me tinha pedido para o apanhar… lá estava ele à porta da farmácia, como combinado.

 

Chegamos a casa dele, e tal como da 1ª vez que lá fui, pediu-me para não fazer barulho ao subir, pois a vizinha de baixo gostava de ficar à escuta de quem entrava e saía do prédio. Subimos o mais silenciosamente possível e assim que ele fechou a porta, abraçamo-nos e beijamo-nos com sofreguidão, com desejo imenso de nos sentirmos com a boca e os braços.

 

Fizemos amor ou sexo, nem sei, mas, na realidade, eu fiz amor e ele fez sexo durante toda a tarde de sábado, tenho consciência que foi quase sobre-humano, ele era jovem e eu estava tão carente de mimos e afagos, que me entregava ao prazer sem receios e as coisas fluíam entre nós.

 

Mais tarde, já quase à noite, fui vê-lo praticar o seu desporto favorito, num miradouro em Lisboa, depois fomos a um grande armazém na Baixa Lisboeta, porque ele precisava comprar algo para oferecer a uma “amiga”… Comprou um chuveiro para o duche da “amiga”, eu opinei, mas ele escolheu e comprou o que tinha escolhido. Não voltei a estar com ele, afastou-se de mim, assim como tinha chegado, num rompante, sem explicações nem desculpas.

 

Soube que tinha tido uma filha com a dita “amiga” e que até se tinha casado com ela, mantive-me o mais silenciosa possível e ele também não se manifestava. 

 

Nunca faria nada que o prejudicasse, amava-o, amo-o demais para isso, por isso, e mesmo sabendo onde ele vive, nunca o procurei, deixei a nossa vida ao sabor do acaso, e foi assim durante alguns anos.

 

E foi por acaso que nos voltamos a ver…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

17:05


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Novembro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D